SOBRE

DR. LUIZ FERNANDO MENDES ROCHA – CRM 21026

Formado
Universidade de Alfenas – 1998

Residência
Cirurgia Geral – Irmandade de Misericórdia de Campinas 2000-2002

Residência
Cirurgia Torácica – Universidade de Campinas (UNICAMP) 2002-2004

Membro Titular
Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica (SBCT)

Membro Titular
Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED)

Pós-Graduação

Endoscopia Digestiva Terapêutica HOSPITAL SÍRIO LIBANÊS

ÁREAS DE ATUAÇÃO

COLONOSCOPIA DIAGNÓSTICA E TERAPÊUTICA

É um exame cujo objetivo é examinar o cólon (intestino grosso) e a parte final do intestino delgado, através de um aparelho flexível chamado colonoscópio, o qual permite a visualização interna do órgão. A colonoscopia é indicado para pessoas que apresentar mudanças no funcionamento intestinal, sangramento nas evacuações ou sentir a sensação de evacuações incompletas. A colonoscopia também é utilizada para: • Remover pólipos; • Examinar sintomas abdominais e exames de pesquisa de sangue oculto nas fezes; • Acompanhar paciente com problemas como colite ulcerativa (doença de Crohn); • Acompanhar pacientes que ja removeram pólipos ou câncer; • Exame preventivo do câncer coloretal em pacientes com 50 anos ou mais; • Histórico de câncer colo retal na família.

ENDOSCOPIA DIGESTIVA ALTA

A endoscopia digestiva alta, frequentemente chamada apenas de endoscopia, é um exame cujo objetivo é visualizar diretamente a parte superior do trato gastrointestinal, composta pelo esófago, estômago e o duodeno (primeira porção do intestino delgado). Indicações: • Dor ou desconforto inexplicável no abdome superior; • Refluxo gastroesofágico; • Exame de rastreio de câncer em pacientes com diagnóstico prévio de esôfago de Barrett; • Investigação de quadro de náuseas e vômitos persistentes; • Avaliação e possível tratamento para quadros de sangramentos do trato gastrointestinal superior (como vômitos com sangue ou sinais de sangue digerido nas fezes, sugerindo o estômago como causa); • Investigação de varizes de esôfago; • Investigação de quadros de anemia; • Investigação de quadros de dificuldade de engolir; • Remoção de corpo estranho acidentalmente engolido; • Avaliar gravidade de lesões do esôfago; • Avaliar cura ou evolução de pólipos, tumores ou úlceras encontradas em endoscopias anteriores. A endoscopia digestiva alta também pode ser usada para diagnosticar infecções pela bactéria H.pylori.

BALÃO INTRAGÁSTRICO

O Balão Intragástrico é um dispositivo desenvolvido especialmente para ser usado no estômago, no tratamento do sobrepeso e obesidade. O Balão Intragástrico visa diminuir a capacidade do reservatório gástrico e, desta forma, proporcionar uma sensação de saciedade, resultando na diminuição da ingestão de alimentos (o paciente irá se sentir satisfeito comendo menos). O balão é uma alternativa não cirúrgica para auxiliar na perda de peso. Confeccionado em silicone macio, flexível e inflável o balão é um dispositivo seguro: não é tóxico e não agride o estômago. O Balão Intragástrico é indicado para: • Pacientes com índice de massa corpórea acima de 27% • Pacientes super-obesos (como pré-operatório de cirurgia bariátrica) • Pacientes que não obtiveram resultados com o tratamento clínico de obesidade • Mulheres que ganharam peso pós gravidez e que não recuperaram o peso ideal.

VÍDEOBRONCOCOSCOPIA

Exame para avaliar a traqueia, os brônquios e partes dos pulmões. Permite ao médico examinar diretamente as vias respiratórias e, se necessário para o diagnóstico, colher fragmentos de tecido (biópsia) ou secreções. A videobroncoscopia colhe material e armazena imagens ampliadas e de elevada definição, dando ao médico informações precisas e importantes.

HIPERIDROSE

É aquela situação em que há uma sudorese exagerada, principalmente de mãos, pés e axilas. As pessoas com hiper-hidrose reclamam que estão com as mãos ou pés sempre molhados.

ESPIROMETRIA

Exame de Função Pulmonar que visa obter do paciente valores sobre sua função pulmonar que serão usados pelo médico para determinar a normalidade ou alguma possível alteração nas funções pulmonares.

VÍDEOLAPAROSCOPIA

A videolaparoscopia deve ser realizada em ambiente hospitalar por um cirurgião apto para efetuá-la. Ela serve para realizar diagnósticos ou efetuar cirurgias minimamente invasivas.

CIRURGIA TORÁCICA

É dedicada ao diagnóstico e tratamento de diversas doenças que acometem a região do tórax (tronco). Indicada especialmente, ao tratamento de algumas doenças que comprometem os pulmões, as vias aéreas e as pleuras, membranas que revestem os pulmões.

TRATAMENTO DE DOENÇAS RESPIRATÓRIAS

Os fatores de risco são o Tabagismo, Broncopatias congênitas, Doenças alérgicas, Neoplasias que atingem o tórax. Podem ser primárias ou metástases de outros órgãos, acúmulo de líquidos nos espaços pleurais, etc.

FORMAÇÃO ACADÊMICA

Formado
Universidade de Alfenas – 1998

Residência
Cirurgia Geral – Irmandade de Misericórdia de Campinas 2000-2002 Residência Cirurgia Torácica – Universidade de Campinas (UNICAMP) 2002-2004

Membro Titular
Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica (SBCT)

Membro Titular
Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) Pós-Graduação Endoscopia Digestiva Terapêutica HOSPITAL SÍRIO LIBANES

EQUIPE

LUIZ FERNANDO MENDES ROCHA
CRM 21026
EQUIPE MENDES ROCHA

CONVÊNIOS

Agende sua consulta com um especialista com 20 anos de experiência.

2018 © Produzido por Agência Hey